Processador de Microfone/ Processamento de Microfone

O Microfone é o primeiro elemento na corrente de áudio em um estúdio de rádio!

 

O processador de microfone é o equipamento que irá criar a textura do som desejado por um locutor ou apresentador. Para que este objetivo seja atingido, existe algumas etapas. Devemos Vamos começar pelo Pré de microfone.

 

Embora o console de áudio tenha seu próprio pré-amplificador, este pode não oferecer a qualidade que se deseja. Usando um pré-amplificador de microfone externo de boa qualidade pode se conseguir um resultado melhor na qualidade do som do microfone.

 

Irei falar um pouco sobre pré-amplificador de microfone. Pré-amplificador de microfone e processador de microfone são equipamentos distintos porem um está subordinado ao outro.

Todos os processadores de microfones possuem um pré-amplificador integrado que tem como função operacional ser o mais transparente possível e ter o menor sinal ruído para não adicionar coloração ao sinal de áudio (clareza sônica). Para se ter um bom processador de microfone será necessário um bom pré-amplificador!

 

O processador de microfone tem como função básica criar uma textura diferenciada do som do microfone, para que isto aconteça será necessário se usar diferentes estágios de processamento como: Compressor - Gate – Limitador – Equalizador – De-esser, estes são os básicos. Cada um destes estágios é usado para se obter um particular benefício.

 

Compressor: É o mais importante estágio de um processador de microfone. Usado para uniformizar a variação dinâmica da voz criando maior consistência e punch e assim se obter uma assinatura sônica única.

 

Gate: Regula o tempo de atuação do microfone, é como uma porta abre/fecha o áudio automaticamente de acordo ajuste de tempo feito. É utilizado para cortar ruídos de fundo.

Limitador: Usado para não deixar o áudio clipar (atingir mais de 0db ocasionando distorção).

 

Equalizador: Serve para ajustar a curva de frequência do Microfone, podendo atenuar ou aumentar a intensidade das frequências como os graves, médios, agudos.

 

De-esser: Detecta e regula as altas frequências eliminando a sibilância das palavras.

 

Nota:

Foi feita uma pergunta ao gênio de processamento de FM Bob Orban! Qual seria o melhor estágio de um processador de microfone? A resposta dele foi:

 

Se todos os recursos pudessem ser fornecidos somente por um estágio! Os processadores de microfones não teriam tantos estágios! Cada estágio contribui de forma única para a textura de som do microfone. Porem se fosse forcado a escolher um estágio! Este seria o compressor/gate, pois os demais estágios, como EQ poderia ser minimizada com a escolha de um microfone com uma resposta de frequência adequada a equalização desejada.

O pré-amplificador, qualquer um que tenha uma qualidade decente e que não sature o áudio. Um console de áudio com um bom headroom exclui a necessidade de limitador de picos. Porem nenhum outro destes recursos poderia substituir e produzir a consistência e punch do microfone como o compressor é capaz.

 

O compressor nivela o áudio do microfone, necessário nos formatos atuais onde se exige muita dinâmica do locutor. Adiciona mais energia na locução produzindo um processamento parecido com o processamento usado pelos engenheiros de gravação nos estúdios onde são gravadas as músicas. Em qualquer tipo de locução o compressor irá produzir um nível de áudio consistente complementando o processamento feito pelo processador do ar.

Se você tem dúvida ou alguma pergunta que gostaria de fazer escreva-nos será um prazer responder!

 

Artigo escrito por: Jorge Faria

Consultor de Broadcast da Audiotx e Stereotool FM

www.stereotool.com.br

www.audiotx.com.br

 

 

Contato 

Audiotx 

Rua Porto Alegre, 263 Cabo Frio, RJ

Telefone: (22) 2648 - 9818 
Celular: (22) 99885 - 6062 (Vivo)

Celular: (22) 98102 - 7853 (Tim)

© Copyright Stereo Tool  2016.  Stereo Tool  Exclusivo