Pré Ênfase em FM

Na transmissão da modulação de FM, há mais ruído nas frequências de áudio mais altas do que nas frequências de áudio mais baixas. Para compensar esse desequilíbrio e tornar o ruído mais uniforme no espectro de áudio, a indústria de radiodifusão desenvolveu alguns padrões para pré-ênfase e correspondente de-ênfase. Em um modulador, o áudio é reforçado com pré-ênfase antes da modulação. No receptor, a De-ênfase é usada após a demodulação para recuperar uma resposta de frequência de áudio plana. Isso resulta em uma relação sinal-ruído muito melhorada para qualquer sistema de transmissão FM.

Com a chegada do  FM estéreo na década de 1950, o requisito de transmissão adicional de um canal da subportadora L - R trouxe um aumento considerável de ruído nas alta frequências.

Para compensar, o sistema padronizou e incluiu uma pré-ênfase.

 

Para reduzir o chiado no receptor, as estações de FM transmitem altas frequências muito mais altas, e o receptor reduz isso novamente. Se o pré-ênfase não for configurado corretamente, a qualidade do som será quase sem agudos.

 

Quando o pré ênfase não for configurado corretamente a qualidade do som da emissora no ar será abafado quase sem agudos.

 

O padrão usado no Brasil e Estados Unidos é de 75 microssegundos, na Europa 50 microssegundos.

Finalizando: Pré-ênfase é a melhoria na relação sinal-ruído da taxa (ratio) na modulação das altas frequências no sinal de MPX de FM.

Artigo escrito por: Jorge Faria  

Data:08/07/2022

Consultor de Broadcast da Audiotx e Stereotool FM

www.stereotool.com.br

www.audiotx.com.br