Otimizando o Processamento em FM

Profundidade, clareza e consistência, é o que toda rádio busca ter no ar!

Os processadores de áudio alteram as características originais das músicas em busca de benefícios positivo! Como aumento de volume, melhoria na consistência e controle absoluto dos picos de modulação.

A arte de processamento de áudio é baseada na ideia de que estes benefícios podem serem alcançados sem permitir que o ouvinte perceba que algo foi alterado.

Sempre tenha em mente que processamento de Internet é bem diferente do que vai ao ar!

Tente criar uma assinatura sônica que seja a marca da rádio, diferente dos competidores.

Começando:

Porque a maioria dos problemas em processamento ocorre nas frequências acima de 8 KHz?

Quanto mais neutro for equilíbrio de HF (high frequency) menor será o estresse do SBR.

Nota: Spectral band replication é uma tecnologia usada para melhorar a qualidade dos codecs de áudio ou voz, atua especialmente em baixas taxas de bits e é baseada na redundância harmônica no domínio da frequência Exemplo: Músicas com perdas na compressão tipo em MP3 e outras. Muitos engenheiros e técnicos desconhecem isto.

Guia de processamento:

  • Não exagere na equalização das altas frequências no processamento.

 

  • Somente use a equalização se realmente for necessário.

 

  • Crie um processamento sem aumentar muito a densidade das altas frequências presente músicas originais.

 

  • Tente criar um processamento natural para atingir a assinatura sônica desejada.

 

  • Tenha em mente que músicas em MP3 possui uma perda de qualidade independente da compressão 128 Kbps ou 320 Kbps e nunca terão a mesma qualidade que músicas sem compressão. Nota: Opte pelos formatos lossless (“sem perdas”), tais como WAV, AIFF, FLAC e ALAC, sempre que possível na hora de ripar um CD.

 

  • Importante o limitador de picos sempre está dentro do parâmetro de medição de"0 dBFS veja o gráfico abaixo.

op1.webp
  • Lembre-se que link (STL) por codec produz picos de modulação em até 3dB ou mais.

 

  • Alguns equipamentos produzem picos de modulação seja em formato digital ou analógico, por isso tome cuidado com o pré-processamento antes do processador de FM.

 

  • Use o limitador de picos ciente que 0 dBFS será um parâmetro ideal, pois qualquer pico que restar terá um ciclo que não será ouvido.

 

  • Os sons graves são importantes, porém não deve danificar as frequências medias. Lembre-se que a grande maioria dos ouvintes não ouve som graves, seja devido a qualidade dos rádios, ou porque ouvem rádio em baixo volume.

 

  • Mesmo rádios de mesa de excelente qualidade como Bose, Sangean e outros tem baixa resposta de frequência abaixo de 70 Hz. Então para o público de massa o mais importante sempre será os sons médios.

 

  • Se a rádio deseja ter um som grave, escolha o que enfatizar; meio/graves ou baixo/graves, isto é baseado no público alvo a ser atingido e provavelmente modelo de rádio que usam! Rádios de automóveis, rádios portáteis, rádios de mesa ou rádios de Smartphones que normalmente utilizam fones de ouvido. Esta escolha é importante pois cada um destes equipamentos tem uma resposta de frequência diferente.

 

  • Use técnicas de processamento, como pré-limitacao dos graves que garante que os graves não irão danificar as frequências midrange (250 a 2000 Hz).

Nota Importante: Midrange refere-se ao espectro de áudio ao qual o ouvido humano é mais sensível. Na música, são os vocais e a maior parte da faixa de frequência que a maioria dos instrumentos produz.

 

  • Não exagere no clipping, ajuste para uma regulagem suave dos baixos/graves pois assim irá produzir mais energia nos meios/graves e salientar mais o som em rádios portáteis.

 

  • Normalmente quanto mais alto se modula menos detalhes serão ouvidos. Se colocar mais ênfase na extremidade inferior do espectro de áudio haverá menos ênfase em outras partes do espectro. Portanto é importante saber escolher as características de som que serão mais importantes para a rádio.

op2.webp
  • O espectro de áudio, também chamado de largura de banda de áudio, são as frequências audíveis da audição humana, que geralmente ocorrem entre 20 Hz e 20.000 Hz (20 kHz). O espectro de áudio às vezes é dividido nas seguintes faixas: graves (20 Hz a 140 Hz), graves superiores (140 Hz a 350 Hz), médios (350 Hz a 2,5 kHz), médios superiores (2,5 kHz a 5 kHz), e high end (5 kHz a 20 kHz). Essas faixas de frequência não são exatas e às vezes são interrompidas em 150 Hz, 400 Hz, 2 kHz e 6 kHz.

 

  • É importante ter uma pessoa, consciente que tome as decisões finais sobre o processamento que será feito. Muitas pessoas dando opiniões só serve para confundir. Lembre-se também que técnico de manutenção não é um engenheiro de áudio, procure um profissional que conheça de áudio se deseja um áudio com qualidade na emissora de rádio. Outro ponto importante é que um processador de áudio FM possui muitos recursos e ferramentas de ajuste que levam tempo para que se familiarize com o uso, muitos donos de rádio gostam de brincar de ajustar e acabam por de configurar os ajustes que vem de fábrica.

 

  • Ouça a rádio em diferentes rádios, de automóveis, de mesa, portáteis em Smartphones, não canse de ouvir, quando cansar descanse e no dia seguinte ouça novamente até ter a certeza do som que você realmente deseja ter no dial, isto leva tempo, mas com paciência se consegue.

Artigo escrito por: Jorge Faria

Consultor de Broadcast da Audiotx e Stereotool FM

www.stereotool.com.br

www.audiotx.com.br