O que é dB 

https://www.ranecommercial.com/legacy/note135.html

 

O que significa dB:

O decibel (símbolo: dB ) é uma unidade logarítmica usada para medir a intensidade do som.

E igual a um decimo de um bel ( B ).

A definição de decibel se originou na medição nas perda de transmissão e potência em telefonia do início do século 20 no Sistema Bell nos Estados Unidos.

O bel foi nomeado em homenagem a Alexander Graham Bell , mas raramente é usado.

Em vez disso, o decibel é usado para uma ampla variedade de medições.

 

Nota: O som é a energia que viaja em ondas e é medida em frequência e amplitude.

A frequência, relatada em Hertz (Hz), mede o número de vibrações sonoras em um segundo.

A amplitude, relatada na escala de decibéis (dB), mede sua pressão ou força. Quanto mais amplitude um som tiver, mais alto ele será.

 

Agora que você já sabe o que são decibéis, podemos falar sobre os diferentes volumes que o ouvido humano é capaz de escutar. De forma geral, o limiar da audição começa em 10dB, que é o volume da respiração, e vai até 140dB onde se começa a sentir dor devido a alta intensidade sonora.

 

Abaixo algumas medidas em decibéis para se ter uma ideia de volume:

 

Conversa normal - 60 dB

Tráfego intenso na cidade - 85 dB

Cortador de grama - 90 dB

Leitor de MP3 com volume máximo - 105 dB

Sirenes - 120 dB

Shows ao vivo – 120 a 130 dB

Eventos esportivos - 105 a 130 dB (dependendo do estádio)

Armas de fogo - 150 dB

 

Um dos conceitos mais importantes em áudio é o decibel, pois é a unidade de medida que denota a proporção de uma mudança no nível, seja esse nível acústico nível de pressão sonora (SPL) ou nível de sinal elétrico.

 

Em áudio pense em 0 dB como volume máximo. Por exemplo, se o seu receivers marcar “-25 dB”, significa que o volume do sinal foi atenuado em 25 dB (ou seja, tornou 25 dB mais silencioso do que o mais alto que poderia ser) antes de sair para os para os alto-falantes.

ssssss.png

Em áudio profissional o padrão de nível de linha de áudio é +4 dBu, que é cerca de 12 dB maior do que o padrão de nível de linha de um equipamentos doméstico que é -10 dBV.

 

 

Pro Audio - Console de áudio:

 

Existe muita discussão em como operar um console de áudio, este não é o tópico do artigo, mas vamos falar um pouco para esclarecer as dúvidas.

 

Imagine o caminho típico de um sinal de áudio em um console. Basicamente, cada canal de entrada consiste em um estágio de microfone, as vezes com EQ, interruptores de atribuição de roteamento e controles de nível junto com os atenuadores de canal. (faders).

Todos esses canais de entrada são mixados para obter várias saídas, cada uma com seu próprio controle de nível e atenuador (fader).

 

Para definir a estrutura de ganho adequada de um console de áudio, é necessário maximizar a relação S / N (sinal-ruído) geral. Agora pense um pouco sobre isso: por causa da física por trás da eletrônica analógica, cada estágio contribui com ruído conforme o sinal que trafega por ele.

Digital é um pouco diferente e vai ser deixado para outro artigo.

 

Portanto, cada estágio trabalha para degradar a relação sinal-ruído geral. Aqui está a parte importante: a quantidade de ruído contribuída por cada estágio é (relativamente) independente do nível do sinal que passa por ele. Portanto, quanto maior for o sinal de entrada, melhor será a relação S / R de saída (em geral).

 

A regra é obter o melhor ganho possível para trazer o sinal até o nível médio desejado, ou seja de +4 dBu.

 

No console de áudio é muito importante definir o ganho de entrada do microfone para que não haja saturação de sinal. Lembre-se do HEADROOM!

 

Headroom é a segurança de um áudio limpo (sem distorção) é a razão entre o maior sinal não distorcido possível através de uma unidade ou sistema é o nível médio do sinal. Por exemplo, se o nível médio for +4 dBu e o maior nível for +26 dBu, haverá 22 dB de headroom .

 

O desempenho ideal requer a configuração correta da estrutura de ganho dos sistemas de som. Faz a diferença entre sistemas de som excelentes e medíocres. O método adequado começa obtendo todo o ganho necessário no console ou pré-amplificador. Todas as unidades externas operam com ganho de unidade e são configuradas para passar o sinal máximo do sistema sem cortes. Os controles de sensibilidade do amplificador de potência são ajustados para um nível apropriado para passar o sinal máximo do sistema sem corte excessivo. Por último, os controles de saída do crossover ativo são configurados para corrigir as diferenças de eficiência dos alto-falantes.

Artigo escrito por: Jorge Faria  

Data:24/08/2021

Consultor de Broadcast da Audiotx e Stereotool FM

www.stereotool.com.br

www.audiotx.com.br