Omnia 9

kk.jpg

O Omnia 9 é um procesador de FM fabricado pela empresa Telos dos Estados Unidos.

Foi concebido pelo guru de processamento Leif Claesson.

Foi apresentado ao público, na NAB em abril de 2011, onde foi aclamado como um procesador inovador e a frente do tempo.

 

O processador Omnia 9 FM conta com núcleos de processamento separados para FM e HD (opcional), tem como característica um som com um excelente impacto de áudio e transparência. Montado em uma unidade padrão de rack de 3 RU.

 

Possui um compressor de multibandas que trabalha com 2 a 7 bandas de acordo o pre-set escolhido.

 

O clipper possui uma imensidão de possibilidades de ajustes e configuração, muito mais do que os tradicionais processadores. Apresenta o conhecido 'Bass Clip Threshold', oferece a capacidade de alterar o ataque de ambos os clippers e a resposta de frequência dos harmônicos. Possui ainda um clipper composto, com os recursos 'Sparkeling High' e 'Phat Mids' você pode emular os efeitos de um clipper composto, e ainda conseguir uma vantagem extra. Resumindo o Omnia 9 oferece a possibilidade de se criar um som verdadeiramente distinto de outros processadores de áudio.

 

AGC’s possui dois AGC’s de banda larga.

AGC1/AGC2. atuam de acordo a combinação de ganho de entrada do AGC, pode ser somado para determinar a quantidade de ganho do AGC principal.

 

Limitador atua de acordo o nível de ação do AGC, reduzindo o nível de ruido de cada banda que pode ser de 2 a 7 bandas variando a predefinição empregada.

 

Possui exclusiva tecnologia “Undo”:  que é um algoritmo de declipping  que corrige a distorção e aumenta a dinâmica nos CDs masterizados com excesso de compressao.

 

A tecnologia Psychoacoustic Composite Embedder permite até 140% de picos de áudio em estéreo, dentro da legalidade de 100% de modulação total. Isso cria cerca de 3dB de headroom extra de agudos.

Processamento separado para FM e HD-1 e (opcional) HD-2 e HD-3. Codificação e processamento integrados e totalmente independentes com fluxos revolucionários para Internet e FM analógico. Suporta codificação para MP3 (Mpeg-1 Layer 3), MP2 (Mpeg-1 Layer 2), AAC, HE-AAC (incluindo RTSP/3G para streaming para telefones celulares), Ogg Vorbis, WMA e WMA Pro. Possui um  codificador RDS, atualizável dinamicamente. HTTP para automação, como RDS dinâmico e títulos de músicas de streaming.

 

Corretor de fase de graves com mono bass ajuda a reduzir a distorção de multipatch.

 

Possui um servidor de Streaming Interno. Que trabalha com Shoutcast 2, FLAC sem perdas.

 

BS.412 MPX limitador de potência melhorado.

Nota Importante:

Omnia 9 usa um algoritmo que ajusta ativamente o clipper, além de possuir  um excitador de FM virtual integrado que simula o sinal MPX e um analisador de espectro que realiza medições. O resultado é um espectro de FM, quando configurado corretamente, que nunca exceda os limites das bandas laterais, e não permite que  as bandas no espectro fiquem muito amplas,

o que resulta em uma melhor qualidade de recepção no ar.

 

A última novidade, mas não menos importante, é o modo SBB do sinal estéreo.

As opiniões estão divididas, mas isso deve reduzir muito a distorção multipath.

Normalmente é modulado em LR simétrico em torno de 38kHz, cortando a metade superior deve haver menos distorção multipath. A desvantagem disso é que alguns rádios antigos não conseguem lidar com isso e mudam o som para modo mono. Omnia encontrou o melhor dos dois mundos e corta a metade superior apenas parcialmente e de diferentes maneiras.

Isso oferece a vantagem de menos distorção de multipath, e os rádios exibem uma bela imagem estéreo.

Artigo escrito por: Jorge Faria  

Data:24/06/2022

Consultor de Broadcast da Audiotx e Stereotool FM

www.stereotool.com.br

www.audiotx.com.br