Compressor de Áudio

Compressão é uma ferramenta importantíssima, e se você quer uma sonoridade com qualidade vai ter de usar o compressor. Existe hoje centenas de compressores digitais e analógicos que podem produzir uma infinidade de sonoridades. Porém é necessário saber usar.

Como sempre existe muita confusão no mundo do áudio, precisamente em se falando de compressão, estou escrevendo este artigo para esclarecer um pouco mais sobre este tema.

O compressor é o coração de um processador de áudio seja de FM ou não. Por isso é importante que se fale de como ajustar ele corretamente. Os ajustes mais importantes são os de attach e release pois irão definir a qualidade do áudio.

Compressor – Tempo de Attack e Release.

Exemplos:

 

1-Attack lento + Release lento:

Attack lento mantém o volume original do momento inicial das notas, preservando sua pegada, enquanto que o retorno mais gradativo da amostra do volume original, causada pelo Release mais lento, mantém uma atuação mais discreta, suave e musical

 

O ataque rápido destrói os transientes. Transientes são importantíssimos para manter energia e impacto das músicas. Eles estão presentes em várias situações: nas consoantes na voz, no início de cada nota de um piano, e são especialmente importantes nos tambores da bateria e em instrumentos de percussão.

 

2- Attack lento + Release rápido:

O attack lento preserva o momento inicial da música mantendo os transientes fazendo compressor manter a distância entre os picos e o “chão” da o que causa um efeito de destaque do impacto. Já o Release mais rápido, permite que o compressor se desative mais agilmente, ficando pronto para repetir a mesma atuação no transiente seguinte. Produz um som de impacto com firmeza e punch. Ideal para músicas com muitas percussões tipo: Axé, Afoxé, Samba.

 

3 – Attack rápido + Release rápido

Attacks rápidos se relacionam ao controle de picos. Existe uma série de possibilidades nesse sentido, desde um simples controle dinâmico, evitando as mudanças súbitas de variação de volume. Compressões rápidas mais pronunciadas (com uma redução de ganho maior), associadas a um Release rápido, podem criar assinaturas sônicas diferenciadas.

 

4 – Attack rápido + Release lento

A combinação de attack rápido mais release lento, permitirá um controle de pico eficiente, com uma atuação mais discreta do compressor, por conta de sua volta gradativa. Pode ser usada em programas onde prevalece muitas vozes tipo talk show, pois produz uma estabilidade dinâmica! Não por controle de média (RMS), como na compressão lenta, mas por restrição dos picos

 

CONSIDERACOES:

O atrack rápido DESTRÓI os transientes. Transientes são importantíssimos para manter energia e impacto numa MUSICA. Eles estão presentes em várias situações: nas consoantes e na voz, no início de cada nota de um piano, e são especialmente importantes em percussões.

Se você tem dúvida ou alguma pergunta que gostaria de fazer escreva-nos será um prazer responder!

 

Artigo escrito por: Jorge Faria

Consultor de Broadcast da Audiotx e Stereotool FM

www.stereotool.com.br

www.audiotx.com.br

 

 

Contato 

Audiotx 

Rua Porto Alegre, 263 Cabo Frio, RJ

Telefone: (22) 2648 - 9818 
Celular: (22) 99885 - 6062 (Vivo)

Celular: (22) 98102 - 7853 (Tim)

© Copyright Stereo Tool  2016.  Stereo Tool  Exclusivo